Tag Archives: água

Sensor de fluxo – 5 litros por minuto

Sensor_fluxo_5litros_IMG_1782 _automalabs.com.br

Sensor_fluxo_5litros_IMG_1783 _automalabs.com.br

O princípio de funcionamento é o mesmo do sensor de 1-30 litros, mas esse sensor é para tarefas de maior precisão, como controle de fluxo de água em cafeteiras elétricas.

Não testei pessoalmente com água, mas encontrei em mais de uma fonte que o sensor dá 1560 pulsos por litro.

A fórmula fornecida é : litros por minuto = pulsos por segundo/26.

26 pulsos em 1 segundo  equivalem então a 1 litro por minuto.

26*60 segundos = 1560 pulsos/L

Isso dá uma resolução de 0,6mL por pulso.

Postado em Produtos | Tags: , | 4 Comments

Sensor de nível, tipo bóia. Montagem vertical.

O princípio de funcionamento desses sensores é muito simples. Uma bóia com um magneto se movimenta livremente ao redor de um eixo que tem um reed switch em uma das pontas. Quando o nível da água sobe, a bóia sobe levando o magneto até o reed switch. Eletricamente é como uma chave se fechando.

Atenção: Esse é um produto para automação eletrônica e não deve ser usado para acionar diretamente nenhum tipo de carga nem é recomendável o uso de tensões superiores a 24VDC. Não use para acionar diretamente motores, relês ou contactores.

O modo seguro mais simples de usar esse sensor para acionar uma carga é ligá-lo à base de um transistor e usar esse transistor para acionar um relê.

 

Veja também o modelo com montagem horizontal.

sensor_nivel_boia_IMG_0921_automalabs.com.br

Postado em Produtos | Tags: , | 4 Comments

Sensor de nível, tipo bóia. Montagem horizontal.

O princípio de funcionamento desses sensores é muito simples. Uma bóia com um magneto se movimenta livremente ao redor de um eixo que tem um reed switch em uma das pontas. Quando o nível da água sobe, a bóia sobe levando o magneto até o reed switch. Eletricamente é como uma chave se fechando.

Atenção: Esse é um produto para automação eletrônica e não deve ser usado para acionar diretamente nenhum tipo de carga nem é recomendável o uso de tensões superiores a 24VDC. Não use para acionar motores, nem contactores. O mau uso danificará o contato e um dos sintomas possiveis é que o contato não abrirá ou demorará a abrir.

Veja também o modelo com montagem vertical.

Postado em Produtos | Tags: , | 2 Comments

Sensor de fluxo YF-S201 – 30 litros por minuto

Atenção: produto em estoque mas ainda não analisado por mim. O que segue é basicamente informação obtida na internet ou por observações rápidas, que não foram ainda cuidadosamente conferidas.

O esquema de funcionamento desse tipo de sensor é simples. Dentro existe uma pequena turbina que é movimentada pelo fluido que passa por ele. As pás dessa turbina acionam um sensor de efeito hall que gera pulsos na saída a uma velocidade proporcional à velocidade do fluxo.

A seta indica a direção do fluxo. Ou seja: nessa posição do sensor o fluido deve entrar à esquerda e sair à direita.

  • Diâmetro da rosca: 1/2″;
  • Tensão de operação: Segundo algumas fontes (o fabricante não tem site) é de 5 a 18V. Outras que é de 3.5 a 24V. A princípio só garanto a operação em 5V.
  • A saída requer um resistor de pull up. A corrente máxima é de 15mA em 5V.
  • Taxa de pulsos: 450 pulsos por litro ou  0,45 pulso por mililitro;
  • Frequência de pulsos (Hz) = 7.5*fluxo(L/min) – O que corresponde a um máximo de 7.5*30=225 pulsos por segundo;

 

Postado em Produtos | Tags: , , | 2 Comments

Módulo sensor de chuva / umidade com saídas digital e analógica

O sensor consiste de uma placa de 5x4cm com um desenho em forma de labirinto que forma o “sensor” ou “sonda” e um módulo eletrônico baseado no integrado comparador LM393 que é ajustado para a quantidade de água sobre o sensor que você deseja detectar.

Não é preciso usar microcontrolador (o Arduino) para usar este sensor. Ele pode ser conectado diretamente a um módulo de relê, um buzzer, etc., desde que não exceda a capacidade de corrente do LM393.

O módulo tem duas saídas:

  • Digital: Normalmente igual a VCC, mas quando o sensor é acionado, cai para 0V;
  • Analógica: Tem uma tenão de 0 a VCC proporcional à resistência da sonda. Com esta saída você pode detectar quantas gotas caíram na sonda (não exatamente) ou diferenciar entre uma gota e total imersão.

Note que a saída digital usa lógica inversa. Para acionar diretamente um buzzer, por exemplo, este tem que ser ligado entre o positivo e a saída digital. Este módulo é diretamente compatível com meus módulos de relês. A saída analógica também opera inversamente e sua tensão vai caindo à medida que aumenta a umidade.

O módulo tem dois LEDs:

  • Azul: indica que o módulo está alimentado;
  • Vermelho: indica que a saída digital está acionada.

Você não é obrigado a usar o sensor fornecido. Você pode construir o seu próprio, até com dois pedaços de fio com as pontas desencapadas. Quando as duas pontas tocarem o líquido, o LM393 detectará. A princípio essas pontas precisam estar bem próximas.

Como testar

Alimente o módulo e gire o potenciômetro no sentido horário até que o LED vermelho acenda. Volte um pouco até que apague. Encoste o dedo molhado no sensor e o LED vermelho acenderá.

Se quiser menos sensível, basta colocar sobre o sensor a quantidade de água que você quer que ele ignore e mover o potenciômetro até que o LED apague.

Aplicação prática

Com o temporal que se abateu em Recife em 17/05/2013, um problema de drenagem no nosso quintal fez com que a água subisse pelos ralos dos banheiros e acordamos com a casa já alagando.  Com a chegada desse produto, instalei um kit com buzzer e bateria de li-ion no chão do banheiro e outro no ralo do quintal para dar um alarme sonoro caso isso aconteça novamente. Pode nos dar tempo de reagir, com um aspirador de pó e água (essas coisas realmente funcionam) antes da casa estar alagada.  É claro que a solução mesmo é resolver o problema de drenagem, mas isso envolve escavar todo o quintal, que é todo cimentado, e não sabemos quando poderá ser feito.

Postado em Produtos | Tags: , | 2 Comments