Sensor de efeito hall S49e, 49e

hall_sensor_49e_automalabs.com.brEste sensor tem uma saída analógica que varia linearmente de acordo com a intensidade do campo magnético nas proximidades do sensor.

A tensão de saída do sensor “em repouso” (termo técnico: “tensão quiescente”) é metade da tensão de alimentação e varia para mais ou para menos de acordo com a intensidade e polaridade do campo. Ou seja: aproxime o pólo de um ímã e a tensão muda numa direção. Inverta a polaridade e a tensão mudará na direção inversa.

Suporta tensões de alimentação de 2.9 a 9V. Testado apenas com 3.3 e 5V.

O sensor satura com +-90mT (militesla) de fluxo.

A tensão máxima na saída do sensor quando saturado é um pouco menor que a tensão de alimentação. Por exemplo, com alimentação de 5V a saída será de no máximo 4.2V.

Sensibilidade de 14 a 18 mV por mT.

Usos:

  • Detecção de proximidade sem contato;
  • Medição de velocidade em máquinas rotativas;
  • etc.

Limitações

  • Não espere detectar campos magnéticos fracos com este tipo de sensor. Por exemplo, um ímã comum só é percebido por esse sensor quando está a alguns milímetros de distância;
  • Embora um dos usos do efeito hall seja detectar corrente elétrica, não espere encostar esse sensor em um fio e conseguir detectar algo. Quando aplicados a detecção de corrente os sensores hall são parte de um dispositivo maior que geralmente faz uso de um núcleo magnético para concentrar o campo produzido pelo fio (em outras palavras: você precisa de bem mais que o sensor para detectar algo).

Encapsulamento TO-92UA (minúsculo – menor que um transistor comum)

Para testar, basta alimentar e ligar a saída à entrada analógica A0 do Arduino e usar o exemplo padrão AnalogInOutSerial. Em repouso você verá na porta serial um valor próximo de 528. Qualquer valor muito diferente disso significa que há algum problema na ligação. Encoste um magneto no sensor e você deverá perceber variação nos valores para mais ou para menos dependendo do pólo que você encostar.

Você também pode, é claro, usar um multímetro. Em repouso a saída do sensor deve ser igual à metade da tensão de alimentação.

This entry was posted in Produtos and tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *