Módulos Bluetooth Master e Slave

Módulo slave

 

Módulo Master

 

Para entender o propósito e aplicação desses módulos, é preciso assimilar o seguinte:

  • O master só pode se comunicar com um (e apenas um) slave;
  • O slave pode se comunicar com um (e apenas um) master ou um (e apenas um) computador com suporte bluetooth, que nesse caso atua como master;
  • Não pode haver comunicação entre dois slaves ou dois masters. É preciso um de cada. Salvo engano, é uma limitação do protocolo BT;
  • Tanto o master quanto o slave podem ser conectados fisicamente a qualquer coisa que ofereça uma porta serial UART* TTL. Isso pode ser um computador com um adaptador USB – serial TTL, o arduino (qualquer um deles) ou quaisquer outros microcontroladores e dispositivos prontos que tenham portas seriais, mesmo se forem “caixas pretas”. Se a porta segue o padrão UART (“RS232”), deve funcionar;

* No mundo do PC, aprendemos a chamar isso pelo nome genérico de “RS232”, que não está inteiramente certo nesse caso. “UART” é um termo genérico mais apropriado quando descemos ao nível dos microcontroladores.

Funcionamento do módulo master
É preciso prestar atenção ao LED:

  • Piscando rapidamente (várias vezes por segundo): O master não tem registro de já ter pareado com um slave;
  • Piscando devagar (aprox. uma vez por segundo): O master “lembra” de ter pareado com um slave, mas não está pareado no momento;
  • Aceso: pareado

Uma vez que o master não tenha registro de já ter sido pareado com um slave, o pareamento ocorrerá automaticamente quando um slave for ligado no alcance dele. Ele sempre lembrará desse slave pelo seu endereço MAC e não pareará com nenhum outro que apareça, a não ser que se aperte o botão, que apagará o MAC gravado (você pensou que o botão servia para parear, né? Eu também!).

Funcionamento do módulo slave

  • LED piscando: a porta não está “aberta” ainda. Simplesmente parear não adianta;
  • LED aceso: porta serial aberta

Uso no PC

Você pode usar tanto o master quanto o slave no PC, desde que use um adaptador USB-serial (TTL) ou algo do gênero. A vantagem de usar esses módulos no PC é que o computador nem precisa saber o que é BT, livrando você de se envolver com configurações do stack, pareamento, etc. Nada de mexer com Bluesoleil ou com o stack padrão do Windows. Só é preciso instalar o driver do adaptador que você escolheu, que vai criar uma porta serial que você vai usar.

Leia também: Notas sobre a comunicação com o Android

Tags: ,

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *