Como programar um ESP8266 como se fosse um Arduino.

Do jeito que sai da fábrica o módulo ESP8266 precisa ser usado através de comandos AT e você precisa de um outro microcontrolador (um Arduino, por exemplo) para fazer qualquer coisa útil.  Muitos viram isso como um desperdício de capacidade já que qualquer módulo ESP8266 tem mais RAM, flash e roda com um clock mais rápido que o Arduino Mega. Então meses depois do lançamento vários grupos começaram a trabalhar em métodos para usar o o ESP8266 de forma independente, mas o método que eu achei mais impressionante permite que que você use o ESP8266 como se fosse um Arduino, com o mesmo IDE e até mesmo boa parte das bibliotecas existentes. Não é o método mais rápido porque a cada vez que você faz o upload do programa, está recompilando e gravando todo o firmware, mas é o mais simples de configurar e usar.

Procedimento simplificado (o completo pode ser visto aqui)

  • Baixe e instale uma versão recente do IDE Arduino. Todas as versões a partir da 1.6 suportam a definição de novas placas. Se quiser fazer uma versão portável, leia esse meu outro post;
  • Nas preferências, adicione “http://arduino.esp8266.com/stable/package_esp8266com_index.json” em “Additional Board Manager URLs “;

arduino_ide_preferences_BoardsManager_automalabs.com.br

  • Abra o Boards Manager. Uma lista de boards disponíveis irá ser baixada da internet. Procure pela board ESP8266 (geralmente aparece no fim da lista). Clique, escolha a versão (hoje existem duas) e selecione “install”.  O download tem hoje pelo menos 150MB;arduino_ide_BoardsManager_automalabs.com.br
  • Selecione como placa o “Generic ESP8266 Module”;

arduino_ide_boards_esp8266_automalabs.com.br

A Sparkfun lista algumas coisas que você precisa saber ao programar. Relação entre pinouts, diferenças entre bibliotecas, a necessidade de “yielding”, etc.

Tenha em mente que programas feitos especificamente para o ESP8266 sequer passam na verificação se a board escolhida não for o ESP8266. Acusarão  erro de falta de bibliotecas, mesmo você sabendo que elas estão instaladas.

This entry was posted in Informação and tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *